• Endereço: Rua Araújo, 124, 1º Andar, São Paulo
  • Tel.: +55 (11) 3211-1233
  • Horário: Seg. à Sex., das 9h-18h.

Compartilhe

Cumbe (vencedor do prêmio Eisner)

De Marcelo D’Salete

Código 1146l18606

 

Em Cumbe, Marcelo D’Salete retrata de forma inovadora a luta contra a escravidão no Brasil colonial sob o ponto de vista dos próprios escravizados. Se em Angola Janga o autor foca na história do maior quilombo brasileiro, em Cumbe ele mostra estratégias de resistência dentro das próprias senzalas. São quatro histórias que abordam o cotidiano de luta e opressão do período. Apontado como um dos retratos mais poderosos do período escravocrata já feitos em forma de história em quadrinhos, o livro é indicado para uma reflexão envolvendo as áreas de literatura e ciências humanas ao possibilitar uma discussão qualificada não só sobre escravidão no Brasil, mas também sobre as intersecções promovidas pelo quadrinho que se firma como literatura histórica e como objeto de apreciação visual. O livro também traz um glossário com termos de origem africana presentes na obra.

 

 

Temas transversais: racismo, escravidão, Brasil colonial, história, literatura, cultura negra.

Prêmios: Vencedor do Eisner Awards 2018, mais importante prêmio de quadrinhos do mundo, e primeiro lugar na lista das 11 HQs com protagonismo negro da InaLivros. Indicado ao Ignatz Award (EUA) e ao prêmio alemão Rudolph Dirks. Adotado em escolas de Portugal.

Publicado também nos Estados Unidos, França, Portugal, Áustria, Alemanha e Itália.

 

Na imprensa:

“Surpreendente livro que conta a história da escravidão no Brasil pelos olhos dos oprimidos (…). A bela e corajosa jornada de D’Salete revela que se a expressão artística não pode mudar o passado, mas pode transmitir isso com uma luz mais acurada, mais fértil (The Huffington Post – EUA)

“Cumbe traz novas compreensões do período da escravidão e nos ajuda a entender esse sistema de dominação e tensões sociais que repercute até hoje.” – Paulo Floro (O Grito)

“É um quadrinho nacional que merece estar nas escolas públicas por toda a sua pesquisa histórica que dá conscientização da importância da luta dos negros contra todas as mazelas da sociedade. A obra também mostra que quadrinho é sim literatura e que pode ensinar tão bem quanto qualquer outra mídia. É um grande feito do autor Marcelo D’Salete. Uma das melhores obras nacionais que já li” – (Comic Review)

“A riqueza de informações, mesmo as não explícitas, são prato cheio para o professor de ensino médio que quiser fazer uso do quadrinho como instrumento paradidático” – Savio Queiroz (Plano Infalível)

“O sonho de ser dono de si é materializado em diferentes histórias de relacionamento, protagonizadas pelos escravos. Do contato amoroso ao fraternal, do convívio coletivo à motivação individual.” – Folha de S.Paulo

Entrevista para a Agência Pública, com trecho da história Sumidouro

 

Conheça um pouco da obra (clique aqui)

  

 

 

 

      

    

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *