v-de-veneta

Acesse o nosso canal no YouTube!

Endereço: Rua Araújo, 124, 1º Andar, São Paulo          Tel.: +55 (11) 3211-1233          Horário: Seg. à Sex., das 9h às 19h.

Loading...

ENCRUZILHADA

Em Encruzilhada, Marcelo D’Salete, retrata a vida em São Paulo, com poesia e realismo e tem como personagens crianças abandonadas, uma garota de programa, um usuário de drogas, vendedores de DVDs piratas, um ladrão de carros. É a vida na cidade por trás dos anúncios publicitários e das fachadas luminosas, para além da segurança dos shopping centers.

R$59,90

Em estoque

Loading...

ENCRUZILHADA

Em Encruzilhada, Marcelo D’Salete, retrata a vida em São Paulo, com poesia e realismo e tem como personagens crianças abandonadas, uma garota de programa, um usuário de drogas, vendedores de DVDs piratas, um ladrão de carros. É a vida na cidade por trás dos anúncios publicitários e das fachadas luminosas, para além da segurança dos shopping centers.

R$59,90

Em estoque

Loading...

Descrição

A cidade é praticamente uma personagem em Encruzilhada, de Marcelo D’Salete. As histórias se desenrolam entre os grafites, as galerias comerciais do centro e as estações de metrô e traz como personagens crianças abandonadas, uma garota de programa, um usuário de drogas, vendedores de DVDs piratas, um ladrão de carros.

O álbum inclui ainda a HQ Risco, publicada originalmente em 2013.


O traço é sujo e poético. É repleto de uma escuridão, de uma dinâmica que remete inevitavelmente à asfixia urbana e ao convívio imagético do cinema, da TV, das artes de rua na criação de um universo jovem contundido pelo desemprego e pelo acaso cruel das grandes cidades.”
Marcelo Yuca

“Não só um dos melhores álbuns dos últimos tempos, mas também um dos mais importantes”
– Eduardo Nasi

Depois de ler Encruzilhada, você não enxergará a rua com os mesmos olhos.”
– Madgiel Araujo (Nerd Geek Feelings)

É diante de uma Encruzilhada que encontramos um, ou vários caminhos. A obra de Marcelo D’Salete nos aponta encontros que permeiam a sociedade brasileira”
– (Inalivros)

“Isso é maluco no trabalho de D’Salete: olhando-o em conjunto, fica evidente a presença marcante da violência “urbana” (Cumbe justifica o uso das aspas aqui), cotidianizada, feita natural. Tão natural que a gente só sente como violência mesmo quando ela é extrema e termina na morte de alguém, como em “93079482” ou na história título. Mas violência é sempre violência. Mesmo que nós, alheios a ela, já não a percebamos.”
– (Melhores do Mundo)

“Versando sobre um conjunto de jovens negros de ambos os sexos nas ruas menos centrais da cidade de São Paulo, essas vidas desconexas acabam por ter um ponto de fuga comum, que faz surgir uma espécie de retrato social contemporâneo de um Brasil urbano que nada tem a ver com a sua imagem ‘Globalizada’. Nesse sentido, D’Salete cumpre na perfeição o principal papel dessa cultura, a saber, a criação de espaços alternativos, onde o próprio indivíduo cria os instrumentos necessários à sua identidade.”
– Pedro Moura (Próximo Futuro – Portugal)

Sujeira, grafite, prédios sujos grudados uns nos outros e outdoors anunciando a marca da vez. Esse pode ser um retrato de qualquer grande cidade, mas em Encruzilhada, quadrinho de Marcelo d’ Salete, essa é a São Paulo que ele vê. Os desenhos do autor trazem recortes desse ambiente urbano carregado de propagandas, até nas próprias pessoas, que às vezes dá lugar a um pedacinho de céu com nuvens.”
– Taize Odelli (r.izze.nhas)

“Encruzilhada enriquece o nível do quadrinho nacional”
– Gui Martins (Crowtoon)

“Algumas páginas, mesmo sem um único balão, tem a capacidade de passar para o leitor muito mais do que palavras seriam capazes de dizer.”
– Léo Gois (Mundo Hype)

“São Paulo está perfeitamente traduzida no preto e branco – e cinza – dos quadrinhos de D’Salete”
– Zema Ribeiro (O Imparcial)

“O que é curioso é que uma obra como Encruzilhada, não sendo, como dissemos, panfletária, acaba por se tornar mais efectiva na resistência que faz a essas pequenas opressões – raciais, económicas, políticas, culturais, ou até mesmo existenciais. Não apresentando soluções, nem ficções inócuas em cujas fantasias se desvendará um desejo que jamais poderá ser cumprido sob o peso da gravidade da realidade, mas antes um sublinhar dessas mesmas angústias sempiternas, talvez ele possa funcionar como antídoto. Como um pequeno mapa para uma encruzilhada.”
– Pedro Moura (LerBD – Portugal)

“A cidade como organismo”
– Gustavo Clive Rodrigues (Formiga Elétrica)

“Marcelo D’salete: A voz das ruas”
– Alexandre Morgado (Colecionadores de HQs)

Comics que disipan estereotipos sobre la gente de color en Brasil
– (Globo Voices – Holanda)

Temas como justiça social e o papel dos afro-descendentes na sociedade brasileira sempre estiveram presentes na obra do quadrinista e artista plástico Marcelo D’Salete”
– Paulo Floro (O Grito)

Entrevista de Marcelo d’Salete para a Rádio Angola

Entrevista de Marcelo d’Salete para o site Bandas Desenhadas (Portugal)

“Impossível desvincular a produção de D´Salete a questões relacionadas à discussão étnica contemporânea.”
– Nabor Jr. (O Menelick)

Hoje, Marcelo D’Salete é um dos maiores nomes dos quadrinhos nacionais. O quadrinista é um mestre em contar histórias da periferia, de pessoas marginalizadas, de desigualdade, de abismo social e de diversos outros temas tão presentes no contexto urbano, mas ignorados na correria do cotidiano.”
– (Araraquara News)

Encruzilhada no 2quadrinhos

Marcelo D’Salete na Saraiva

Encruzilhada no Quadro em Branco

Informação adicional

Peso 0,368 kg
Dimensões 22,5 × 15,8 × 1,3 cm
Acabamento

Brochura

ISBN

9788563137623

Nº de páginas

160