v-de-veneta

Em breve, a 2ª temporada do V de Veneta no Youtube. Inscreva-se no nosso canal

Endereço: Rua Araújo, 124, 1º Andar, São Paulo          Tel.: +55 (11) 3211-1233          Horário: Seg. à Sex., das 9h às 19h.

Conheça nossos lançamentos de 2020!

Siga-nos

Pecora

Autor: Marcelo Bicalho       País: Brasil         

Grande retorno aos quadrinhos do artista e ilustrador Marcelo Bicalho, conhecido das páginas da revista Animal, Pecora narra a saga de uma ovelha no mundo de seus sonhos e pesadelos: um lugar cruel, onde o humano e o selvagem se confundem. Neste mundo de traços e padrões incertos, o pequeno animal se vê fora de lugar, distante dos cuidados de seu pastor, perdido em algum ponto entre o céu e o inferno e cercado por demônios e ilusões.

Com seu clima onírico e conceitual, Pecora é uma fábula moderna. Sem diálogos, com um traço denso, influenciado por artistas como Goya e William Blake, e uma poderosa noção de narrativa gráfica, Bicalho revela um universo sentimental inteiro, filtrado pela inocência dos olhos de uma ovelha perdida.

 

 

 

Caravaggio – O Perdão

Autor: Milo Manara               País: Itália                          Tradutor: Michele Vartuli 

Caravaggio – O Perdão marca o reencontro de dois grandes nomes da arte
italiana: o mestre do erotismo Milo Manara e um dos maiores pintores da
história, Michelangelo Merisi de Caravaggio (1571-1610). Se em A Morte da Virgem, Manara aborda o momento em que Caravaggio torna-se famoso (para o bem e também para o mal), O Perdão retrata os últimos anos de vida do pintor, sempre perseguido por inimigos poderosos. E é viajando pela Itália com os artistas de rua e charlatões que ele encontra inspiração para a sua obra-prima.

 

 

 

 

 

Além de Palomar

Autor: Gilbert Hernandez                País: EUA                                 Tradução: Cristina Siqueira

Dando sequência à série iniciada em Sopa de Lágrimas e Diastrofismo Humano, Além de Palomar reúne em um só volume duas das mais elogiadas histórias publicadas por Gilbert Hernandez na célebre revista Love and Rockets: Rio Veneno remonta à trágica infância da prefeita Luba, suas ligações com a máfia e as ligações desta com a extrema-direita latino-americana. O resultado é um genial encontro das tradições do realismo mágico de, por exemplo, Gabriel García Márquez com o ritmo dos thrillers policiais de James Ellroy.

Em Love and Rockets X, Gilbert Hernandez deixa o tempo mítico de Palomar e mergulha em uma outra dimensão, bem mais definida no tempo e espaço: a Los Angeles de 1989. É o momento em que o governo do Bush pai invade o Panamá e se prepara para a Guerra do Golfo, contra o Iraque. Tendo isso como pano de fundo, a HQ retrata imigrantes ilegais, patricinhas, gangues negras, ricos de Beverly Hills, neonazis em uma cidade na qual as ligações comunitárias se desfazem e tudo parece pronto para explodir.

 

Prof. Fall

Autores: Ivan Brun e Tristan Perreton                                       País: França                         Tradução: Maria Clara Carneiro

Nesta adaptação do romance homônimo de Tristan Perreton, o quadrinista Ivan Brun mistura suspense com crítica social e fantasia.

Depois de presenciar o suicídio de um ex-mercenário, que barbarizara na África, Michel entra em uma espiral de delírios e violência, induzida por um coquetel de antidepressivos e um misterioso feitiço hipnótico que o fazem revisitar diversas cenas da vida do mercenário suicida e deparar-se com um mundo de armas, drogas e guerra civil na África pós-colonial.

 

 

 

 

 

 

 

Discurso Sobre o Colonialismo

Autor: Aimé Césaire                              País: França                                Tradução: Claudio Willer                   Capa e ilustrações: Marcelo D’Salete

Nascido na ilha caribenha da Martinica no início do Século XX, Aimé Césaire é o criador do conceito de Negritude, bem como um dos mais importantes poetas surrealistas na história da literatura. Publicado originalmente em 1950, seu Discurso Sobre o Colonialismo é um dos textos mais críticos e poderosos sobre o processo colonial europeu na África e na América Central, argumentando que o movimento teria na verdade “des-civilizado” os países colonizados.

O clássico ganha agora uma nova versão pela Veneta, com tradução do poeta e ensaísta Claudio Willer e ilustrações de Marcelo D’Salete (Cumbe, Angola Janga).

 

 

 

Péplum

Autor: Blutch                            País: França                         Tradução: Alexandre Barbosa de Souza                           Prefácio: Rogério de Campos

Considerado um dos maiores nomes do quadrinho francês contemporâneo, Blutch mistura seu traço alucinante com elementos de William Shakespeare, do clássico latino Satyricon e dos famosos filmes de “sandálias e espadas”, populares na Hollywood dos anos 1950.

Durante o Império Romano, um grupo de ladrões descobre uma bela mulher em uma caverna, presa em um gigantesco bloco de gelo. Eles discutem o que fazer com ela, mas se afundam em intrigas e acusações. Acreditando estar apaixonado pelo corpo congelado, o jovem Públio Cimbro inicia uma estranha e perigosa jornada para a capital, em busca de poder ou apenas sobrevivência.

 

 

 

 

Reanimator

Autor: Juscelino Neco                        País: Brasil

Conhecido por seu humor ácido em obras como Parafusos, Zumbis e Monstros do Espaço e Matadouro de Unicórnios, Juscelino Neco lança agora uma adaptação para os quadrinhos do clássico conto de horror Herbert West – Reanimator, do escritor norte-americano H.P. Lovecraft, que também inspirou a igualmente clássica série de filmes Re-animator, de Stuart Gordon e Brian Yuzna (1985-2003).

Juscelino cria animais antropomorfizados, como ratos e corujas, para recontar a história do estudante de medicina Herbert West, que inventa um soro capaz de trazer os mortos de volta à vida. Empolgado com sua descoberta, Herbert aproveita qualquer ocasião para testar seus experimentos, mas logo descobre que os corpos ressuscitados não são mais os mesmos: sua consciência parece te se dissipado, e eles anseiam desesperadamente por sangue.

 

 

 

Beco do Rosário

Autora: Ana Luiza Koehler     País: Brasil

A história se passa na Porto Alegre da década de 1920, onde Vitória, uma jovem moradora da região do Beco do Rosário, sonha em se tornar jornalista. Indignada com a situação do bairro, onde moradores estão sendo despejados para dar lugar à construção de grandes avenidas, ela decide usar seus talentos de escrita para tentar salvar sua vizinhança.

Criada em paralelo com as pesquisas da autora Ana Luiza Koehler para um mestrado em arquitetura, a HQ acompanha as mudanças urbanísticas implementadas na cidade gaúcha e oferece um poderoso comentário social sobre os processos de modernização da primeira metade do Século XX.

 

 

 

Mau Caminho

Autor: Simon Hanselmann                   País: EUA                                     Tradução: Diego Gerlach

Após a saída de seu ex-colega de quarto Coruja, a bruxa depressiva Megg e seu namorado, o gato maconheiro Mogg, precisam encontrar uma forma de conseguir dinheiro para pagar o aluguel. Enquanto Megg se esforça para enganar a assistência social, Mogg vaga pelas ruas em busca de algo que ele nunca teve antes: um emprego.

Nascido na Tasmânia, Austrália, Simon Hanselmann já é conhecido no mundo todo como um dos maiores nomes do novo quadrinho underground. Sua série Megg, Mogg & Owl esteve na lista de best sellers do New York Times e conquistou diversas indicações a prêmios como o Eisner, o Ignatz e o Angoulême. Mau Caminho é sua primeira publicação no Brasil e mistura a cínica comédia sobre uso de drogas com um hall de personagens bizarros, cercados por angústias e problemas, como o lobisomem traficante Jones e a transexual Booger.

 

 

A Alma que Caiu do Corpo

Autor: André Toral                                                                                                                     País: Brasil

André Toral traça um painel sobre o contato, quase sempre violento, entre brancos e índios ao longo da história do Brasil e resgata as soluções de sobrevivência encontradas pelos próprios grupos indígenas. Aqui, eles não são as vítimas ou perdedores, mas sujeitos e protagonistas de suas próprias histórias, algumas vezes narradas em primeira pessoa.

Antropólogo de formação, Toral trabalhou por 30 anos com grupos indígenas brasileiros, como indigenista, pesquisador ou consultor de projetos. É nessa experiência que ele baseia seu trabalho, que, por vezes, ganha o tom de relatos etnográficos em quadrinhos.

O álbum aborda alguns temas como antropofagia, xamanismo, feitiçaria e o complexo ritual em torno da vingança. Em histórias sobre almas perdidas ou pessoas invadidas por espíritos violentos, a narrativa é marcada pela fluidez entre planos de existência desconhecidos para os ocidentais.

O livro reúne histórias publicadas no álbum Brasileiros (Conrad, 2009) e uma HQ inédita. Do mesmo autor de Holandeses.

 

Sabrina

Autor: Nick Drnaso                           País: EUA                                  Tradução: Érico Assis

Sabrina deixou sua marca na história dos quadrinhos em 2018, quando foi a primeira graphic novel indicada ao Man Booker Prize, considerado o prêmio mais importante da literatura de língua inglesa. A história tem como ponto de partida o misterioso desaparecimento de uma mulher chamada Sabrina e mostra as consequências sociais e psicológicas que o evento traz para as pessoas a sua volta.

 

 

 

 

 

 

Berlim

Autor: Jason Lutes                               País: EUA

Iniciada em 1996 e concluída apenas em 2018, Berlim é um grande romance em quadrinhos sobre o espírito das cidades e as narrativas que elas escondem. A história acompanha a vida de diversos habitantes da capital alemã entre o fim dos anos 1920 e o início dos anos 1930, do declínio da República de Weimar até os preâmbulos da Segunda Guerra Mundial.

Jason Lutes nos apresenta uma série de personagens em uma cidade que passa por um turbilhão de mudanças: a recém-chegada estudante de artes Marthe Müller, seu namorado, o jornalista Kurt Severing, e uma família que se separa devido às diferenças políticas.

 

Marcuse em Quadrinhos

Autor: Nick Thorkelson       País: EUA                           Tradução: Alexandre Barbosa de Souza

Esta biografia em quadrinhos retrata a vida e obra de Marcuse, desde sua juventude na República de Weimar e seus primeiros estudos com Martin Heidegger, até sua fuga da Alemanha nazista, sua ascensão como um dos principais teóricos da época e a construção de seu status como ícone da contracultura.

Mentor de intelectuais como Angela Davis (autora do prefácio do livro), Marcuse foi um dos principais intelectuais da Escola de Frankfurt.

 

A Tragédia dos Cães

Autor: João Pinheiro                                                                          País: Brasil

João Pinheiro (Carolina, Burroughs) apresenta Maurinho e Isaías, dois moradores da periferia de São Paulo, filhos da classe operária que tentam se sustentar com trabalhos na construção civil, pequenas fábricas locais e todo tipo de “bico sem futuro”. Nesse contexto de poucas oportunidades, os dois procuram afirmar suas identidades por meio da pichação, com seu grupo de pixo, os Cães.

Apesar de todas dificuldades, os dois amigos tentam vencer e amadurecer enfrentando os problemas, na esperança de que logo as coisas possam melhorar. Mas nem tudo acontece como eles planejam e um destino trágico os aguarda.

 

 

Vida À Deriva

Autor: Yoshiriro Tatsumi              País: Japão                               Tradução: Drik Sada

Um dos mangakás mais importantes da história, Yoshihiro Tatsumi é considerado o precursor e um dos principais expoentes do movimento gekigá, que levou os quadrinhos a encararem temáticas adultas e reflexões mais profundas.

Escrita ao longo de onze anos, Vida À Deriva é uma vasta obra autobiográfica que aborda a vida e a carreira de Tatsumi de 1945 até 1960, ao mesmo tempo em que narra a ascensão e o desenvolvimento dos quadrinhos japoneses e da própria sociedade japonesa. A história vai desde os primeiros quadrinhos amadores feitos com seu irmão Okimasa, a admiração e amizade com Osamu Tezuka, a produção incessante em um apartamento junto como outros mangakás e a relação com a cultura e modo de vida ocidental que tomam o Japão no pós-guerra. Vencedor de dois prêmios Eisner, de um Prêmio Tezuka e um Angoulême, os mais importantes prêmios mundiais dos quadrinhos, Vida À Deriva já nasceu com ares de clássico.

Você também vai gostar

Leia o posfácio da nova edição de CUMBE, que também traz desenhos e esboços inéditos Texto e ilustrações: Marcelo D’Salete (cenas...
Texto publicado originalmente em 2012. Por Rogério de Campos José Maria Berenguer me deu o livro e disse: “leia, você...
Leia o prefácio à edição brasileira do livro O Monopólio da Mídia – edição definitiva, de Ben H. Bagdikian, primeiro...
Autor de Esporte é de matar, Ben Passmore é uma nova voz do anarquismo negro norte-americano. Para marcar o lançamento...